AGUA NO OLEO DO CAMBIO AUTOMATICO PODE SER DESASTROSO



A atenção à contaminação de fluido de arrefecimento no óleo do cambio automático é um assunto muito importante para preservar a durabilidade e manutenção preventiva de seu cambio automático seja convencional ou CVT.

A contaminação tornou-se difícil de identificar na maioria das transmissões automáticas atuais, para identificar a presença de contaminantes não é tão simples, deve-se retirar amostra do fluido e executar alguns procedimentos que podem comprovar. Ocorrendo a contaminação em estagio elevado pode trazer consequências bastante dispendiosas, podendo até exigir a desmontagem total do cambio para reparação em consequência de peças oxidadas, vedações de borracha inchadas, embreagens com escamação etc..


Descamação do material de fricção


Degradação de material de fricção em estagio avançado



É possível de se perceber nas imagens que os discos, apesar de pouco uso, apresentam efeitos de descamação e desgaste prematuro de material de revestimento de embreagem.




existe ainda a possibilidade da ocorrência de danos no mecatrônico em consequência da degradação acelerada do fluído e oxidação.





MEIOS DE CONTAMINAÇÃO DO OLEO ATF


Existem dois meios de contaminação: podem ocorrer por corrosão nos trocadores de calor de agua de motor x óleo ATF ou por inundação quando a agua pode entrar pelo respiro de aeração da caixa de cambio.


A contaminação do fluido de transmissão seja pelo aditivo Etileno Gligol ou água pura é um problema real. Isso porque o revestimento dos discos de embreagens são higroscópicas; ou seja, elas absorvem água, chegam até mesmo repelir o fluído ATF para fora do revestimento da embreagem para absorver água.


Por não fornecer as características de modificação de fricção do ATF, a contaminação com agua poderá causar trepidação no conversor e mudanças de marchas com trancos ou patinação de pequena ou grande intensidade. E não há como remover a umidade, então, uma vez que as embreagens estejam totalmente contaminadas, a única opção técnica é substituí-las. Em se diagnosticando no inicio da contaminação é possível restaurar o sistema com procedimento próprio utilizando-se de flushing quimico de oleo executado por técnicos competentes, equipamentos e produtos químicos adequados. Ocorrendo qualquer suspeita de contaminação, nos procure 11 38878978 e marque um exame preliminar sem compromisso e desta forma eliminar a possibilidade dos efeitos e suas dispendiosas consequências.


A contaminação nem precisa ser muito importante para danificar a transmissão, por vezes não há vestígios suficiente para ser visível no fluido de transmissão; pois ainda não apresenta aquela aparência leitosa e alteração da cor do óleo com a qual todos estamos familiarizados . Um técnico experiente é capaz de identificar os indícios e vestígios de contaminação mesmo que esteja no inicio e difícil de ser identificada.


Agora vamos comentar sobre os fluídos e sistema de arrefecimento do motor


A corrosão é natural em sistemas de circulação de água sob alta temperatura e pressão. A ausência de um aditivo que proteja as partes metálicas do circuito de arrefecimento poderá acarretar um acúmulo de detritos, que chegam a formar borras podendo, além da corrosão, reduzir a capacidade de troca de calor do líquido de refrigeração, assim como dificultar a livre circulação do fluído e até por congestionamento do radiador podendo gerar dificuldade no funcionamento da bomba d´água, a corrosão nos dutos, tubos e selos, podem simplesmente romper e provocar vazamento ou contaminação com ATF. Neste caso, pode ser identificado por técnico de transmissão automática experiente durante uma troca de óleo do cambio automático.




Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2018 Pradomatic Câmbios Automáticos

Desenvolvimento: