O óleo têm um tempo de vida finito,

O óleo têm um tempo de vida finito,

June 2, 2020

Os óleos têm um tempo de vida finito, eventualmente degradam e/ou tornam-se contaminados

 

O pacote aditivo dos fluidos de cambio automatico consiste numa gama de vinte ou mais produtos químicos combinados com o material de base. A maioria dos aditivos é sacrificial por natureza, significando que são gastos durante a  vida útil do óleo. À medida que o óleo é utilizado os aditivos esgotam-se e desativam-se e, eventualmente, o óleo desgasta-se e deve ser trocado.

 

A degradação do óleo é  uma teia complexa com muitos processos  que ocorrem simultaneamente. Mesmo o melhor óleo, com o melhor equipamento, operando num ambiente ideal com práticas de manutenção perfeitas acabará por se degradar, desgastar e necessitará ser trocado. 

 

Circunstancias Indicadoras da obrigatoriedade  da necessidade de 

troca de óleo imediato

  • Superaquecimento do motor por qualquer razão;

  • Uso do veiculo sem troca acima de três anos

  • Atolamento em barro ou areia por longo espaço de tempo, ou tração de peso considerável acima da capacidade de carga do veículo;

  • Contaminação do fluido com água ou qualquer liquido estranho ao                     fluído.ATF;

  • Presença de partículas solidas ou metal no óleo, mesmo que consideradas por desgaste natural.

 

 Degradação  dos aditivos dos lubrificantes.  Quais os motivos?

 

  • Cisalhamento

  • Hidrólise

  • Oxidação

  • Degradação térmica

  • Lavagem por água

  • Desgaste de partículas

  • Adsorção de superfície

  • Contato por fricção

  • Sedimentação de condensação

  • Filtração

  • Adsorção de agregado

  • Evaporação

  • Centrifugação

Cisalhamento

 

À medida que a temperatura do fluído aumenta, a viscosidade diminui,  diferentes óleos diluem a taxas diferentes à medida que a temperatura aumenta. Neste sentido, entram os aditivos que retardam a diluição dos fluídos a medida que a temperatura aumenta ou melhora do índice de viscosidade. Isto significa que quando os compostos são sujeitos a forças de cisalhamento elevadas, tal como acontece numa transmissão automática,  pode resultar uma perda permanente da viscosidade.

 

Hidrólise

 

Hidrólise significa literalmente ‘corte com água’ sendo a reação da água com certos aditivos que causa a sua divisão. Esta é uma reação química da água que altera a composição química do aditivo ou material de base. A água pode ser responsável pela degradação de elementos de base sintética à base de éster, mas também pode reagir com determinados aditivos que compõem os químicos anti-desgaste e antioxidantes.

 

Oxidação

A oxidação pode causar uma mudança fundamental no material de base do óleo sendo a razão pela qual os óleos, ainda que com aparência limpa e bem conservados precisam ser trocados periodicamentre. A oxidação é a reação entre o material base do óleo (e os seus aditivos) e o oxigênio da atmosfera.  A taxa à qual o óleo reage com o oxigênio está criticamente dependente da temperatura a que a referida reação ocorre; quanto maior a temperatura, mais rápida será a oxidação do óleo.

 

Limite de Temperatura e tempo de utilização

Uma questão que surge frequentemente é quanto à  temperatura máxima que este óleo pode suportar.  Acima de de 150ºC há o envernizamento instantâneo com alteração imediata da coloração e cheiro do fluído, no entanto a vida útil do óleo não depende apenas da temperatura de funcionamento, mas também o tempo de utilização submetido. Considere esta teoria com grande relevância nas transmissões CVT

 

Degradação térmica - 

Relevância muito importante para as transmissões automatizadas e CVT.

 

O principal efeito de oxidação e da perda da estabilidade térmica é aumento da viscosidade. Este efeito pode ocasionar cavitação da bomba de óleo, falta de fluidez no arranque, aumento consumo de energia e a redução da capacidade do óleo para eliminar agua e libertar ar. Transmissões automáticas submetidas ao sobreaquecimento pode resultar na degradação prematura do óleo.

Presença de ar no óleo por cavitação, podemos apontar por causa a cavitação da bomba de óleo por aeração no filtro, ou seja filtro de má qualidade não original  ou abaixo de especificação técnica além da cavitação ( presença de bolhas de ar no fluido) por congestionamento ou ainda entrada de ar nas sobreposições de sua carcaça provocando o espumação ou a aeração do óleo. Este evento pode provocar, além de "zumbido", elevação de temperatura de óleo e consequente “queima” de aditiv