Como o cambio automático troca as marchas ?


A lógica da troca de marchas nas transmissões automáticas, tanto eletrônicas ou não, ocorrem basicamente pelas variações de pressão de óleo na caixa de comando hidráulico ( Corpo de válvulas) do cambio automático. Isto ocorre porque o processador conjuga a velocidade do veículo, rotação a aceleração imposta (posição do acelerador), volume de massa de ar admitida pelo motor e posição da alavanca de cambio.


Esta lógica se aplica tanto aos atuais Eletronicamente gerenciados de última geração, cada um com suas características e particularidades de software bem como nos antigos câmbios não eletrônicos (governados), dos quais, sem qualquer elemento de sensor eletrônico, a industria automotiva deixou de utilizar no inicio dos anos 90 .


Atualmente todos são gerenciados eletronicamente, dotados de gerenciadores eletrônicos de lógica digital, os quais utilizam sinais compartilhados de sensores do motor, do cambio, freio ABS. Estes sinais são gerenciados por módulos de controle eletrônico, ou seja vários se comunicam e compartilham informações para comandar estratégias de performance do motor, tempo e conforto das trocas de marchas, controle de tração e estabilidade e temperatura do óleo.


Como funciona esta logica?

Utilizando sensores de velocidade, posição de acelerador, dispositivo de comando de pilotagem e seleção de marcha, pressão, temperatura. Com estas informações o cambio


conhece a carga imposta ao veículo a cada instante, ou seja a combinação da aceleração imposta ao motor pelo acelerador, a velocidade instantânea do veículo, a quantidade de massa de ar admitida pelo motor. Estes elementos formam o Calculo de Carga Imposta ao veículo cujo valor instantâneo irão gerar parâmetros e elementos de conjugação para que o módulo de controle comande as pressões que atuam na caixa de válvulas hidráulicas que irá selecionar a marcha mais adequada para a condição imposta ao veiculo por meio de sistemas complexos de eletroválvulas do mecatrônicos ou caixa de válvulas.


Estes princípios são aplicados tanto para as transmissões automáticas convencionais quanto nas CVTs, automatizadas DCT , embreagens automatizadas e híbridos.?

Autor: Marcus Vinicius Prado

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2018 Pradomatic Câmbios Automáticos

Desenvolvimento: