Diagnóstico técnico em câmbio automático

Muitas oficinas vem oferecendo serviços de diagnóstico genéricos disponíveis nos aparelhos de escaner, acreditando ser esta a fonte da solução do problema. No entanto, um diagnóstico objetivo com finalidade prática e eficiente não é tão simples assim como colher e simplesmente se utilizar destas informações genéricas.

Diagnosticar um sistema onde envolve câmbios automáticos é uma operação bastante complexa, onde o profissional deve, acima de tudo, conhecer os conceitos básicos da transmissão automática, aqueles lá do tempo em que os câmbios automáticos eram chamados de Hidramático. Essa nomenclatura nasceu no Brasil lá pelos anos 50 porque os automóveis da época no nosso mercado eram em sua maioria da General Motors USA e nesses câmbios vinham estampados em alto relevo a palavra "HYDRAMATIC" no cárter de óleo da transmissão e bem visíveis ao entrar debaixo do carro. Assim, começaram a chamar esses câmbios de Hidramáticos, este termo foi somente usado no Brasil e México.


Os sistemas de gerenciamentos digitais são muito complexos por integrarem varias funções do carro alem do câmbio. Para que sejam adequadamente diagnosticados, o requisito de experiência e "feeling" do técnico que diagnostica, são de extrema importância para um apurado diagnóstico, assim como em qualquer sistema inteligente. Para tanto, muitos anos de experiência técnica são indispensáveis e de total relevância.


O técnico experiente deve saber conjugar os dados fornecidos pelos aparelhos de análise, de preferência os que tragam todos os dados e funções disponíveis encontrados somente em aparelhos originais de fábrica, não basta a simples leitura de códigos de anomalia pois elas são informações genéricas, uma vez que o sistema interpreta somente o trânsito de dados por analogia sintética.


Tenho recebido vários casos onde os diagnósticos executados por outros profissionais apresentavam a necessidade de desmontagem total do câmbio e como solução a simples troca de alguns componentes disponíveis no mercado sob a denominação de "Master Kit", o qual geralmente só atende parcialmente o efeito, no entanto a causa irá invariavelmente permanecer.


Se considerarmos que as transmissões atuais, no meu entender "não estragam", elas são estragadas, geralmente desgastes causados por óleo degradado em condição de envernizamento ou sistema eletrônico em colapso ou até mesmo a quebra de alguma peça interna o que não seria resolvido com a simples troca de discos. Nesta condição demanda a desmontagem incondicional para análise dos componentes.


Isto não significa que a Pradomatic faz milagres em reparos sem desmontagem, mas em muitos casos que temos atendido, com recorrência bastante interessante, alcançamos sucesso sem o procedimento de total desmontagem.


Certamente esta direção de procedimento torna-se bastante interessante aos olhos de nossos clientes e portanto satisfazendo nossa missão de bem servir à reparação de câmbios automáticos com excelência ao menor custo possível.


Não permita que o câmbio automático de seu veículo seja desmontado antes de nos consultar, procure-nos por uma opinião ou submeter seu carro ao nosso diagnóstico.


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2018 Pradomatic Câmbios Automáticos

Desenvolvimento: